Vida social

Vida social

Você acordou no hospital com uma bolsa que colhia suas fezes e/ou urina, achando que aquilo ali permaneceria somente enquanto estava no hospital. De repente, seu médico diz que você vai para casa com aquilo e que TALVEZ seja para sempre. Devo imaginar como ficou a sua cabeça nesse momento.

Você tinha vários planos. Viajar, ir àquela festa pela qual esperou meses, fazer aquele curso que tanto sonhou em fazer, ir à balada, curtir com a família e os amigos, ir à praia nem se fala… mas e agora? Que vida social você pode ter com uma bolsa de colostomia na barriga?

Vem cá que eu te digo: A melhor vida que puder planejar!!!!

Esses tabus que sua própria mente criou vão sumir depois de ler esse texto.

Não vou te dizer que tudo será exatamente do mesmo jeito que você planejou antes da ostomia, mas será especial de um jeito diferente.

Eu tenho uma ostomia desde os dois dias de vida, usei fraldas até os 22 anos, E ACREDITE, comecei a NAMORAR AOS 20. (Sim, eu usava fraldas quando comecei a namorar, sem contar que também usava a bolsinha de ostomia).

Cresci vendo as pessoas fazendo de tudo, e porque eu não poderia? Eu queria estudar, sair pra dançar (que sempre amei), namorar, ir à praia sem precisar ter medo ou me esconder, etc…

Meus pais tiveram todo o cuidado comigo, mas aquele cuidado excessivo de pais me fizeram, aos 18 anos, querer me libertar daquelas algemas chamada “preocupação”. Eu queria abraçar o mundo e ser abraçada de volta, queria fazer tudo o que eu via as pessoas fazendo nos filmes que eu assistia. Elas viajavam com os amigos, se divertiam, iam à faculdade, namoravam… eu queria tudo aquilo pra minha vida também. E daí que eu tenho uma bolsa de ostomia? Eu precisava daquilo.

Lembro que quando comecei a sair de noite pra ir dançar, eu levava uma troca de fraldas dentro da bolsa, se ela ficava muito molhada de urina eu ia no banheiro e trocava, depois voltava me divertir como se nada tivesse acontecido.

Minha primeira viagem com amigos foi aos 18 anos, para a praia, um fim de semana e tudo o que eu sempre sonhei. O carinha que foi com a gente queria transar, mas eu não estava preparada para isso e nem mesmo tinha falado para ele que era ostomizada. Ninguém sabia, foi uma aventura e tanto, hahahaha. (mas é um risco não contar com a ajuda de alguém, caso precise).

Eu sempre fui à praia com minha família quando criança, mas sempre usando maiô, e eu ficava babando naquelas pessoas usando biquíni, mostrando a barriga, toda livre! (minha barriga era super branca, pois não tomava sol nunca).

Depois dos 18 anos eu não queria mais ser aquilo que meus pais sonharam para mim por medo de que eu me machucasse, eu queria ser aquilo que cresci vendo e desejando, e uma das coisas era poder usar biquíni.

Num belo dia resolvi fazer um ensaio na praia, de biquíni, com todo mundo vendo a bolsinha, SIM. Foi libertador. Eu vi que o medo das pessoas ficarem olhando e julgando era só na minha mente mesmo. Elas estavam era cagando pra mim, eu era só mais uma pessoa na praia. Foi engraçado e maravilhoso ser só mais uma, hahahaha.

De lá pra cá eu nunca mais perdi uma viagem, uma festa, uma balada, um romance… Mas aprendi algumas coisas e cuidados que a gente precisa ter na hora de se aventurar por aí. Então segue abaixo, aquela lista especial para você não perder mais nenhum momento maravilhoso da sua vida:

  1. Sempre que for sair, é importante que alguém saiba que você é ostomizado(a), pois se você precisar de alguma ajuda, ela irá estar pronta para te ajudar.
  2. Tenha SEMPRE um kit extra de bolsinha e acessórios que você usa para uma troca.
  3. Na praia, você só fica de biquíni, sunga, se quiser. Mas se não se sentir à vontade para deixar a bolsinha à mostra, pode usar um biquíni de cintura alta, uma regata, uma faixa na barriga. E PODE sim, entrar na água, nadar, jogar água no amigo, enfim… até aqui já percebeu que você pode fazer de tudo, é só tomar alguns cuidados. 😉
  4. Está com medo do cheiro se a bolsinha vazar? Relaxa que até para isso a gente dá um jeitinho. Existem produtos no mercado que inibem o cheio de fezes e também uns que deixam as fezes com cheiro perfumado. Eu chamo de “fórmula para cagar cheiroso”. E você pode encontrar neste blog, no menu de “Parceiros”.

Sei que você deve ter dúvidas sobre alguns assuntos específicos, mas a gente vai esclarecendo aos poucos por aqui. É só acompanhar o blog e ficar por dentro de todas as novidades que vem por aí. 😉

Obrigada por mais um tempinho delicioso juntinho comigo, e volte sempre!

Deixe uma resposta

Precisa de ajuda ? Escreva aqui.
Enviar