Cada um tem um corpo

Sabe aquele alimento que você A-DO-RA-VA e de repente ouviu alguém dizendo que passou mal quando ingeriu ele? Aí você, com medo, nunca mais comeu.

Vamos lembrar que foi SEU AMIGO que ingeriu e passou mal, e não você né? Sabia que nem sempre um alimento que faz mal para uma pessoa ostomizada pode fazer mal para você também?

Isso acontece porque a tolerância dos alimentos varia de pessoa para pessoa. Um organismo é diferente do outro e deve ser tratado diferente. Por este motivo é importantíssimo que ao introduzir um alimento diferente na sua dieta, seja feito em pequenas quantidades e apenas um de cada vez, para que você possa ter o controle sobre o que te faz mal ou bem. Até porque, não sabemos exatamente como nosso organismo reagirá.

Enfie uma meia na boca de quem disser que você não pode mais comer aquela sobremesa deliciosa que você amava, só porque hoje está ostomizada. Mas só tome cuidado com os exageros.

Quando vim para casa recém nascida, tive uma série de restrições alimentares que, se minha mãe fosse seguir, eu jamais estaria aqui contando essa história. Já tinha partido para o outro lado e estaria tomando um café com Deus nesse momento hehehe.

No fundo, é você quem vai saber exatamente o que te faz mal e o que não faz.

É claro que podemos dar dicas de alguns alimentos que produzem maior odor na bolsa, maiores gases, mas quem irá determinar o que e quanto vai comer é você mesmo. 😉

Não deixe de acompanhar o blog e fique por dentro de todas as dicas de alimentos que podem nos fazer maravilhosamente bem ou nos deixar numa tremenda “saia justa” dependendo da quantidade que se come. 😉

Um grande beijo e até a próxima.

Deixe uma resposta

Precisa de ajuda ? Escreva aqui.
Enviar